logo_cafe_conima_26082015_2

Tema:
A Contribuição do Advogado na Mediação
Palestrantes:
Ricardo Cesar Correa Pires Dornelles – Advogado, Coordenador e Supervisor de Prática na Casa de Mediação da OAB/RS, Presidente da Comissão Especial de Mediação e Práticas Restaurativas da OAB-RS, Capacitador dos cursos de Mediação e Justiça Restaurativa, Conselheiro do Centro de Arbitragem e Mediação da OAB/RS e Membro da Câmara de Mediação e Arbitragem da FIERGS;
Marilene Marodin – Superintendente Regional do CONIMA/RS, Mediadora de Conflitos, Diretora da Clínica de Psicoterapia e Instituto de Mediação (CLIP).
Data: 26/08/2015 – 09:00 às 11:00
Anfitrião: Casa da Mediação OAB/RS
Rua dos Andradas, nº 1.261 – 9º andar – Centro – Porto Alegre/RS.

 

Realizou-se na manhã do dia 26/08/15 o “Café CONIMA – Contribuição do Advogado na Mediação”, evento em parceria com a Casa de Mediação da OAB, coordenado pelo presidente da Comissão de Mediação e Práticas Restaurativas – CEMPR, Dr. Ricardo Dornelles e pela Superintendente Regional do CONIMA, Mediadora Marilene Marodin. Estiveram presentes vinte e um advogados e dois sociólogos neste encontro que também foi representativo da programação do Mês do Advogado da OAB/RS.
Durante a abertura, Dornelles destacou o trabalho da Ordem gaúcha em prol da classe. Segundo ele, “a entidade prepara os advogados, aborda diversos temas em seus cursos para poder atender o mercado de trabalho. Além disso, está capacitando cada vez mais profissionais interessados em trabalhar com a mediação”. Após a apresentação do vídeo do CONIMA escutou-se as palavras de saudação do Presidente do CONIMA, Dr. Roberto Pasqualin Filho.
Em sua palestra sobre ” A Contribuição do Advogado na Mediação” a Superintendente Regional do CONIMA ressaltou a importância da” implantação de políticas voltadas ao estimulo das RADs/ MESCs, que encaminham a modificação de padrões culturais e que são referendadas pelo NCPC e pela Lei de Mediação. Nesta mudança paradigmática da cultura da sentença, onde impera a mentalidade litigante, em direção à cultura da pacificação, da mentalidade colaborativa, os advogados desempenham papel preponderante.”